a
Sena Madeiras estabelece padrão de qualidade por consolidação no mercadoForest News | Forestnews

Sena Madeiras estabelece padrão de qualidade por consolidação no mercado

Desde 1999, a Sena Madeiras está inserida no setor madeireiro nacional. Em um primeiro momento com o trabalho de beneficiamento da madeira, a empresa observou nos últimos 20 anos a possibilidade de ingressar também no mercado da biomassa. Em ambos os processos a companhia se destaca pela criação de um padrão próprio de qualidade – o Selo Sena Madeiras.

“O padrão Sena está ligado ao padrão Flávio. Eu sempre prezei pela organização, limpeza e apresentação e aqui na empresa. Nós temos que fazer uma apresentação desse produto para que quando ele esteja em uma prateleira lá nos distribuidores e grandes lojas nos Estados Unidos ele seja escolhido pela aparência”, explica Flávio Moro, sócio-administrador da Sena Madeiras.

Esse padrão de qualidade faz parte de uma cadeia que envolve o plantio florestal, o corte e o baldeio da madeira, passando pelo transporte e chegando até os parceiros comerciais da empresa. Dentre essas companhias se destaca o Segmento Bruno Biomassa, que há 20 anos fornece picadores e outros maquinários para a Sena Madeiras produzir biomassa.

“A vantagem de você ser cliente da Bruno é que é uma empresa parceira, que conhece o dia a dia do setor. É um problema você estar com o equipamento parado, porque você para toda a indústria. E realmente a Bruno é parceira. Quando ocorre um problema em até 24 horas temos alguém aqui e nesses 20 anos de parceria não ficamos parados devido a problemas com os picadores”, prossegue Moro.

A Sena Madeiras produz a biomassa em dois processos. O primeiro é a costaneira, oriunda da produção nas serrarias, e o segundo é um produto desenvolvido de forma original pela empresa, a partir da ponta da tora – que anteriormente era descartada. A companhia conta atualmente com duas serrarias e uma fábrica de cavaco – todas com um picador da Bruno.

“A excelência só existe quando você trabalha com empresas que pensam em excelência, que tratam seus colaboradores com excelência, porque é um contexto da floresta até colocar o produto dentro de um container ou colocar a biomassa dentro da indústria que se todos não estiverem trabalhando com excelência o resultado não prospera”, continua Moro.

A Sena Madeiras acredita em perspectivas positivas para o setor da biomassa no Brasil. Com a crise energética, a demanda global por fontes de energia renováveis tem aumentado e com isso a produção de cavaco deve continuar aquecida no país por mais tempo.

“Isso veio a proporcionar hoje um ganho significativo para o dono da floresta e que até anos atrás não tinha nenhuma valorização por isso. O setor da biomassa hoje consegue agregar para o dono da floresta, para quem trabalha com logística e para quem industrializa um ganho mais expressivo até para cobrir os custos, porque é uma operação muito cara. A produção da madeira de pinus, eucalipto e acácia devem seguir crescendo anualmente”, finaliza Moro.

A Sena Madeiras é parceira da Bruno há 20 anos para a produção de biomassa (Igor Neves Forest News)
Desde 1999, a Sena Madeiras se destaca pela qualidade nos produtos oferecidos ao mercado. Igor Neves/Forest News
Barbara e Flávio Moro junto de Joseane Knop da Forest Digital. Igor Neves/Forest News
A Sena Madeiras atualmente exporta painéis de cerca aos Estados Unidos. (Igor Neves Forest News)
Biomassa produzida pela Sena Madeiras conta com o Padrão Sena de qualidade. Igor Neves/Forest News
Demanda por fontes renováveis tem feito aumentar a procura pela biomassa brasileira. Igor Neves/Forest News

Compartilhe