a
Suzano anuncia novo reajuste no preço da celulose para fevereiroadmin | Forestnews

Suzano avalia negociar em yuans com a China

A Suzano, maior produtora de celulose de fibra curta do mundo, está considerando vender seus produtos para a China com preços em yuan, aumentando os sinais de que o dólar está perdendo seu domínio nos mercados de commodities.

A moeda da China está crescendo em importância e os clientes menores estão exigindo negócios vinculados ao renminbi, disse o presidente-executivo da Suzano, Walter Schalka, em entrevista na sede da Bloomberg em Nova York. A China é a maior compradora de commodities do planeta e responde por 43% da celulose exportada pela Suzano.

Embora o dólar permaneça dominante, o uso do renminbi em contratos para diversas coisas, desde petróleo até níquel, está ganhando velocidade. As sanções que isolaram Moscou após a invasão da Ucrânia aumentaram esse ritmo. Schalka disse acreditar que o dólar se tornará menos relevante, mas reconheceu que ainda não houve uma “grande transição” para a moeda chinesa.

O aumento da tensão entre os EUA e a China é a principal preocupação da empresa, já que pode prejudicar a demanda e os preços da celulose por um período prolongado, segundo ele.

“A China vai se tornar mais relevante no mercado global, não tenho dúvidas. Minha própria percepção é que seria muito melhor ter uma colaboração de longo prazo entre o Ocidente e o Oriente, mas o que vemos é uma tensão crescente neste momento”, completa Schalka.

Compartilhe