a
92% da energia consumida no Brasil vem de fontes renováveisadmin | Forestnews

Solar Group atinge 3 GW de energia solar e projeta crescimento em 2022

A Solar Group, indústria especializada em sistemas de fixação para o mercado de energia solar, acaba de atingir 3 gigawatts (GW) comercializados em estruturas para projetos de geração própria de eletricidade no Brasil.

O crescimento dos projetos foi impulsionado sobretudo pela necessidade de os brasileiros reduzirem as suas contas de luz. Já há uma grande percepção por parte dos consumidores residenciais e empresariais que a energia solar é uma fonte barata e acessível. Além disso, o setor conta com cerca de 100 linhas de financiamento especificas para a energia solar. Para atender o crescimento dos pedidos no País e na América do Sul, a empresa cumpre um cronograma de ampliação das duas fábricas de sistemas de fixação para painéis fotovoltaicos instaladas na Grande São Paulo (Santana do Parnaíba e Itapevi), com investimentos da ordem de R$ 18,7 milhões somente neste ano.

“A empresa terá um crescimento exponencial no faturamento este ano em comparação com o exercício anterior. A companhia também planeja uma série de lançamentos de novos produtos e tecnologias para os próximos meses”, comenta Norberto Da Costa, gerente de marketing e vendas da Solar Group. Já neste mês, a fabricante lança no mercado latino-americano novas tecnologias de fixação de painéis solares que reduzem tempo de instalação e ajudam no escoamento mais rápido da água de chuva: o Fibro+ e o Dreno Smart.

No caso do Fibro+, trata-se de um produto que atende a principal necessidade do integrador (empresa de projeto de instalação de sistema solar), que é agilizar o tempo de obra nos telhados de fibrocimento, com espessura mínima de 5 milímetros, que pode reduzir em 35% o tempo de instalação do prestador de serviço. Já o Dreno Smart ajuda a escoar a água sobre o módulo mais rapidamente. Assim, evita o acúmulo de água rente ao frame do módulo fotovoltaico, prevenindo o sombreamento causado pelas partículas de fuligem que a água deixa uma vez evaporada. A solução é também muito econômica, simples de instalar e ajuda a melhorar a eficiência do sistema.

Atualmente, a Solar Group conta com 410 colaboradores e conta com participação em projetos fotovoltaicos em todo o território brasileiro e parte da América do Sul. “Nossos investimentos estão direcionados para expansão das operações e na garantia de excelência no atendimento aos players do mercado”, conclui Maurício Cunha, CEO da Solar Group.

Compartilhe