a
Produção industrial de outubro foi superior ao mês de setembroPixabay

Produção industrial de outubro foi superior ao mês de setembro

O Brasil registrou alta da produção industrial na passagem de setembro para outubro de 2023. De acordo com a Sondagem Industrial, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o indicador de evolução da produção da indústria ficou em 50,9 pontos, acima da margem de corte.

Valores abaixo de 50 pontos indicam queda e acima mostram aumento da produção. A média do indicador para os meses de outubro é de 51,6 pontos. Foram entrevistadas 1.640 empresas entre 1º e 13 de novembro de 2023

A alta da produção ficou restrita às pequenas empresas, com indicador de 50,9 pontos. O índice de evolução da produção das grandes empresas é de 49,1 pontos, o que mostra queda da produção na passagem de setembro para outubro de 2023. O índice das médias empresas, por sua vez, está em 49,8 pontos, próximo da linha divisória.

O gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, explica que o nível de estoques de produtos se aproximou do planejado pelas empresas em outubro. “Esse comportamento dos estoques favorece o aumento da produção na eventualidade de uma futura alta da demanda”, explica.

Além disso, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) aumentou um ponto percentual na passagem de setembro para outubro de 2023, para 71%, e segue dentro da média para os meses de outubro.

O índice de intenção de investimento subiu 1,1 ponto na passagem de outubro para novembro e está em 55,6 pontos. Em novembro, o indicador ficou quatro pontos acima da média histórica da série e aponta para uma intenção de investir acima do usual.

A pesquisa mostra que, em novembro, a intenção do empresário de aumentar as compras de matérias-primas aumentou. Os índices de expectativa de demanda e de compras de matérias-primas ficaram em 51,0 pontos. No entanto, estes índices estão abaixo de suas médias históricas para o mês.

Os índices de expectativa de quantidade exportada e de número de empregados ficaram ligeiramente abaixo da linha divisória de 50 pontos, em 49,8 pontos. Esse movimento mostra expectativas de manutenção dos níveis atuais nos próximos seis meses. Apesar de apontar para estabilidade, o indicador de contratação de mão-de-obra está acima da média histórica para o mês.

*com informações da Agência CNI de Notícias

Compartilhe