a
Indústrias florestais de Mato Grosso irão participar de Fórum Global da Madeira na ChinaDivulgação/CIPEM

Indústrias florestais de Mato Grosso irão participar de Fórum Global da Madeira na China

Empresários do setor de base florestal do Mato Grosso irão participar entre os dias 21 e 22 de novembro do Fórum Global da Madeira, que será realizado em Macau, na China.

O evento é uma agenda importante para o setor florestal por oportunizar a abertura de novos mercados, expansão de negócios e ampliação das vendas com a diversificação de espécies de madeira nativa comercializadas com o mercado internacional.

A participação dos empresários do setor de base florestal no evento internacional previsto para acontecer na China foi discutida na última sexta-feira (29), durante reunião virtual com associados dos 8 sindicatos que integram o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem).

“É muito importante essa oportunidade para o Cipem e os empresários de Mato Grosso apresentarem os produtos da floresta mato-grossense ao mercado internacional. A busca por novos mercados tanto nacional, quanto mundial, é uma das metas dessa gestão. O Fórum é uma agenda importante para o setor de base florestal por ser específica do segmento, com a expectativa de participação de mais de 300 importadores, sendo um momento único para o empresário de Mato Grosso fazer contato direto com o cliente sem intermediações”, pontuou o presidente do Cipem, Ednei Blasius.

O mercado chinês é um importante consumidor de produtos oriundos da madeira, extraída de áreas com projeto de manejo florestal sustentável.

Neste ano, de janeiro a agosto, a China importou 7.784 toneladas de madeira das indústrias mato-grossenses de base florestal. Quantidade que corresponde a 12,5% do total de 62 mil (t) negociadas por este segmento industrial de Mato Grosso.

Com as negociações de produtos florestais entre Mato Grosso e o país asiático foram movimentados US$ 5,8 milhões, cifra equivalente a 9% dos US$ 64,9 milhões faturados com as exportações de madeira para todo o mercado global no acumulado deste ano, segundo estatísticas do sistema Agrostat do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

“As espécies que os empresários mato-grossenses trabalham são muito similares, então para divulgação durante o evento, o Cipem levará um material unificado para representar a oferta do Estado. O Cipem espera levar o maior número de empresários para esse Fórum, mas aqueles que não puderem estar presentes, serão representados, vamos levar todos os nomes das empresas exportadoras de madeira. É o momento de trabalharmos unidos e mostrar que temos volume, qualidade e produtos rastreáveis”, finalizou Blasius.