a
Setor de base florestal pede apoio da CNI para vencer burocracia nas exportaçõesadmin | Forestnews

Indústrias florestais de Mato Grosso aderem ao projeto Base Segura

Para aumentar a proteção e segurança dos trabalhadores do setor de base florestal, o Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira (Cipem), reforçou a parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi), para garantir a efetividade do projeto Base Segura, iniciado em maio deste ano, atendeu 139 empresas associadas aos oito sindicatos que integram o Cipem.

O projeto Base Segura com duração de um ano, abrange atendimentos, assessorias, consultorias, palestras, treinamentos e avaliação de riscos nas indústrias de base florestal de Mato Grosso.

O encontro com os técnicos do Sesi ocorreu durante a 8ª Reunião Ordinária da Diretoria do Cipem, realizada na última quinta-feira (26), na Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt).

“Essa colaboração resultou no desenvolvimento do projeto “Base Segura”, um trabalho impotante que visa apoiar nessa primeira fase, 205 indústrias do setor em vários aspectos, incluindo a qualificação da mão de obra e a adequação das instalações e máquinas para cumprir as regulamentações, como a NR 12, que trata da proteção coletiva dos colaboradores em relação ao maquinário”, explicou o presidente do Cipem, Ednei Blasius.

A carga horária do projeto Base Segura prevê 374 horas de atendimento aos empresários e trabalhadores das indústrias de base florestal. Desde o início foram realizadas 48h de consultoria técnica, 18h de palestras, 32h de treinamentos e 154h para apreciação de riscos.

São contempladas orientações com foco em 8 Normas Regulamentadoras (NRs), tais como gerenciamento de riscos ocupacionais e prevenção em SST (NR 1), comissão interna de prevenção de acidentes (NR 5), equipamento de proteção individual (NR 6), programa de controle médico de saúde ocupacional (NR 7), edificações (NR 12), condições de trabalho e conforto nos locais de trabalho (NR 24) e sinalização de segurança (NR 26).

Compartilhe