a
Construção com madeira cresce em oportunidades no BrasilForest News | Forestnews

Construção com madeira cresce em oportunidades no Brasil

Seguindo a tendência mundial de busca por processos construtivos mais sustentáveis, a construção com madeira já é uma realidade no Brasil. O uso deste insumo no setor tem chamado a atenção pelo potencial de acelerar a industrialização, além de proporcionar canteiros de obras mais limpos e produtivos.

Compreendendo a necessidade de adaptação às novas tecnologias e a urgência sustentável no mundo, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) tem colocado o meio ambiente como vetor estratégico da construção e tem estimulado uma nova mentalidade de empresários e consumidores, segundo o presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA) da CBIC, Nilson Sarti. Para ele, a construção com madeira representa uma evolução do conceito de sustentabilidade e industrialização.

Uma das metodologias utilizadas para esse tipo de construção é o sistema de light wood frame. O método industrializado é composto por placas estruturais que formam painéis que podem ser utilizados em paredes de vedação (externas e internas), sistemas de cobertura ou até mesmo em paredes estruturais.

Esse sistema, que já conta com norma específica no Brasil, a ABNT NBR 16.936 – Edificações em light wood frame, publicada em 11 de julho de 2023, abre novas oportunidades para a consolidação da utilização da madeira como parte do processo produtivo no setor da construção e ampliação de negócios e estudos sobre a solução.

“Foram quase 15 anos de dedicação para o avanço desse tema. A norma traz orientações para edifícios de até dois pavimentos, mas já temos estudos para edificações maiores, inclusive com o uso da madeira para base estrutural das construções”, apontou o coordenador da Comissão de Estudo da ABNT, o engenheiro civil Euclésio Manoel Finatt.

Além da técnica com uso de wood frame, a madeira engenheirada também tem ganhado espaço nos debates do setor pelo uso da madeira de florestas plantadas. A tecnologia conta com o processamento industrial da madeira resultando em dois principais tipos: Cross Laminated Timber (CLT), voltado para a produção de paredes e vigas, e a madeira lamelada colada (MLC), possível para a montagem de pisos e paredes.

“O uso da madeira, aplicada em suas diversas técnicas, é um projeto que muda a história da construção civil e muda a imagem do Brasil no mundo, quando o assunto é desmatamento”, apontou o consultor da CBIC em sustentabilidade e gestão urbana, Silvio Barros.

Em maio deste ano, a CBIC integrou comitiva internacional composta por diversos integrantes do ecossistema da construção com madeira. O grupo visitou países como Alemanha, Áustria, Suécia e Finlândia, locais considerados de referência neste tipo de processo construtivo.

A primeira etapa na Alemanha durante visita a feira Ligna, considerada a principal feira mundial voltada para indústria madeireira e de processamento de madeira, o foco foi em compreender os equipamentos utilizados para esse tipo de empreendimento. A segunda etapa, na Áustria, onde começou a participação da CBIC, o ponto de estudo foram as máquinas operando com esse tipo de material.

Na Suécia, o grupo de empresários teve a oportunidade de acompanhar as obras locais, construídas com madeira, além de presenciar a fabricação em produção seriada, com a montagem prévia dos cômodos antes de serem encaminhados ao canteiro de obra.

“O Brasil conta com uma vantagem competitiva enorme, com capacidade de produzir madeira própria para esse tipo de empreendimento em um tempo menor do que outros países”, apontou o Gerente de Assuntos Estratégicos da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), João Arthur Mohr.

Compartilhe