a
Cenário das exportações brasileiras de móveis e colchões foi de flutuações no primeiro semestreadmin | Forestnews

Brasil segue Europa em incentivo ao setor moveleiro

O Brasil tem se espelhado na produção europeia de móveis para trazer boas práticas para o setor moveleiro nacional. Mais de 70% desse segmento europeu é formado por micro, pequenas e médias empresas e passa por esse caminho o desenvolvimento do mercado nacional.

Países como Alemanha, Dinamarca, Espanha, França, Itália e Portugal, entre tantos outros, têm implementado estratégias que impulsionam o crescimento desses empreendimentos, fomentando a inovação, a capacitação e a internacionalização de seus produtos e marcas.

No Brasil, cerca de 78% da indústria do mobiliário no país é composta por micro e pequenas empresas.

Aliada desse mercado é o o PDCIMob (Projeto de Desenvolvimento, Competitividade e Integração da Indústria do Mobiliário), iniciativa da ABIMÓVEL (Associação brasileira das Indústrias do Mobiliário) em parceria com o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), surge como uma alternativa promissora para o setor moveleiro nacional, tendo como meta o crescimento das MPEs.

O PDCIMob está atualmente sendo desenvolvido em 12 unidades federativas do Brasil, por meio dos SEBRAEs locais, com o apoio de associações e outras entidades parceiras da ABIMÓVEL. Começando a promover, portanto, mudanças significativas nas culturas organizacionais desses negócios com base em três trilhas estratégicas: Inteligência Setorial e Digital, Design Aliado à Indústria e Melhoria da Competitividade, e Aproximação Comercial tanto com fornecedores como com compradores nacionais e internacionais.

Entre essas estratégias está buscar aliados estratégicos fora do país. Exemplo são a parceria com nações como a Espanha, Portugal, Alemanha e Itália.

Atualmente, o Horizon Europe é o principal programa da Comissão Europeia para Pesquisa e Inovação, contando com um conselho totalmente focado em pequenas e médias empresas. O programa de trabalho 2023-24 disponibiliza financiamentos para fomentar a excelência na pesquisa e inovação europeias, apoiando soluções para desafios ambientais, energéticos, digitais e geopolíticos, que vão desde bolsas de estudo até o investimento tecnológico no chão de fábrica.

A partir do Conselho Europeu de Inovação (EIC) em parceria com o Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia, que promove a integração do que chamam de “triângulo do conhecimento” — educação, pesquisa e inovação —, um dos objetivos do programa é fazer da região uma liderança em soluções para o futuro, incluindo a indústria moveleira de pequeno porte.

Especificamente, o EIC 2023 se concentra na expansão das MPEs, com potencial de impactar significativamente o setor moveleiro, propiciando um ambiente mais favorável à inovação, ao desenvolvimento de novos produtos e à expansão de mercados.

Por meio da conexão com o programa Horizon Europe, um dos projetos que estão na vanguarda das soluções para esses desafios globais é o InnovaWood, uma organização que promove a inovação nos setores Florestal, Madeireiro e Moveleiro.

Com mais de 60 membros em 28 países europeus, o InnovaWood fortalece a colaboração entre instituições de pesquisa, ensino superior e
empresas relacionadas aos setores de interesse. Ao compartilhar conhecimento, criar parcerias e seguir tendências que unem sustentabilidade, design e tecnologia, a organização impulsiona o crescimento e traz benefícios para toda a cadeia de valor, desde a floresta até a produção de móveis, explorando, justamente, as trilhas estratégicas priorizadas também no PDCIMob: inteligência setorial e digital, melhoria da competitividade e aproximação comercial.

Compartilhe