a
Abimóvel aponta que ESG e Inteligência Artificial devem guiar mercado moveleiro em 2024Pixabay

Abimóvel aponta que ESG e Inteligência Artificial devem guiar mercado moveleiro em 2024

A Abimóvel (Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário) aponta que o mercado moveleiro deve estar atento para as pautas que envolvem a Agenda ESG e a Inteligência Artificial (IA) em 2024.

Estudo da Amcham-Brasil (Câmara Americana de Comércio) em parceria com a Humanizadas, que ouviu quase 700 empresários brasileiros, reforçam essas duas grandes tendências para 2024: a Agenda ESG, na segunda posição, sendo assinalada por 51% dos entrevistados, e em primeiro lugar a Inteligência Artificial (IA), citada por 60% deles.

Dentro da Agenda ESG a sustentabilidade está em foco. Com grande parte dos consumidores tornando-se cada vez mais conscientes sobre o impacto do que consomem, a procura por móveis fabricados de maneira ética e ecologicamente mais adequada aumenta.

O SIMB: Programa de Sustentabilidade da Indústria do Mobiliário – feito em parceria pela Abimóvel com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), tem auxiliado 98% da indústria moveleira nacional a contar com algum selo ou certificação ambiental que atestam práticas sustentáveis.

Entre essas certificações estão a CARB/EPA, a normativa Normativa EPA TSCA VI, CFR Part. 730 e os selos Carbono Zero e o FSC (Conselho de Manejo Florestal). Todos fundamentais para o acesso a mercados internacionais.

Ainda dentro da pauta ESG é preciso buscar a eficiência energética, a logística reversa e a reciclagem de materiais e embalagens, assim como a incorporação de matérias-primas sustentáveis e o desenvolvimento de produtos de maior durabilidade para que se abrace a sustentabilidade nos processos.

Empresas que alinham suas práticas à essa agenda de sustentabilidade, preocupação social e responsabilidade na governança, não apenas atendem a essas demandas, mas também fortalecem sua reputação e competitividade no mercado, demonstrando compromisso real com um futuro mais sustentável e responsável.

Já a Inteligência Artificial desponta como uma ferramenta transformadora para revolucionar a forma como os móveis são projetados, fabricados e comercializados, permitindo uma maior personalização e eficiência.

Estudo “Back to Business”, realizado pela Visa, também aponta que nove em dez empresários brasileiros consideram usar Inteligência Artificial e automação para crescer seus negócios. Entre os pontos altos do levantamento, tal inclinação demonstra que a mentalidade das pequenas e médias empresas está migrando do modo sobrevivência para o modo de crescimento, acompanhando a tendência de digitalização da experiência de compra do consumidor.

A perspectiva de líderes tecnológicos é que a IA seja a maior mudança desde a eletricidade e a Internet, e isso se reflete claramente no setor moveleiro. Ferramentas como ChatGPT e DALL-E já são temas de discussão entre executivos e criativos que buscam reimaginar o design e a interação com o cliente.

“O setor moveleiro, historicamente enraizado em tradições, hoje abraça um futuro onde a sustentabilidade e a Inteligência Artificial não são apenas tendências, mas pilares de um novo paradigma de consumo e produção. À medida que esses movimentos ganham força, a indústria
moveleira não apenas se adapta, mas também busca caminhos para ser uma referência nessa jornada para um amanhã mais social e ambientalmente responsável, além de tecnologicamente conveniente para todos”, finaliza a diretora-executiva da ABIMÓVEL, Cândida Cervieri.

Compartilhe